quarta-feira, 28 de julho de 2010

Os acessórios masculinos mais legais da temporada

É tão bom estar de volta ao bapho aqui depois de quase dois meses fora. Aviso de antemão que está tudo bem e eu estava apenas cuidando de outras coisas, como trabalho e assuntinhos pessoais... hehe... Vamos considerar umas férias, ok? Nesse tempo todo percebi como blogs de moda e estilo tem se multiplicado e como tem se parecido, caído na mesmice, e meu pior pesadelo: replicado e replicado notícias de sites maiores. Abomino isso e sempre privilegio ser produtor de conteúdo, não apenas divulgador. Quero que quem venha aqui, encontre algo diferente.
Para esse post da volta, quis escrever sobre algo que me interessa muito, mas pouco se fala e mesmo se usa: acessórios para meninos. Aqui no Brasil aqueles que ousam investir são olhados com cara torta, como se pulseiras e colares fossem peças privilegiadas apenas às mulheres. Ontem mesmo na análise comentava com meu psicanalista como o meu óculos de sol preferido - que tenho há uns 4 anos - é mal encarado até pelos meus amigos gays, que o consideram "muito gay". Pode? Acima, pin e corrente da Topman.
Dá uma olhada na graça desses dois colares que imitam ouro, da minha amadíssima Topman. O primeiro custa 25 libras, e o segundo, 20. À venda no site.
Estes anéis incríveis também são da Topman, e podem estar nos seus dedinhos pela bagatela de 8 libras cada.
A Urban Outfitters, que eu também aaaaamo, tem modelos mais ousados, como esses acima. O de revólver custa 16 dólares, e o segundo, liiiiiiiindo, custa 44 dólares.
Colares são peças que eu realmente curto, mas confesso serem difíceis de coordenar. Quando penso neles, logo me dá vontade de usar com uma camisetinha branca de gola V ou uma regata bem larga. Me parece bom também na coordenação de camiseta de cor única + camisa xadrez sobreposta. Que tal? Estes são da Urban Outfitters, e custam 18 libras.
Estes são pirações totais, mas estão valendo também... talvez para causar numa festa animada, temática, ou até para arrasar na praia (alô verão, que saudade!!!). Os modelos são da Topman e saem por 18 e 12 dólares, respectivamente.
Pra quem não vive sem um balangandã nos braços, essas pulseiras da Topman são um must have. A primeira sai por 12 e a segunda, 8 libras. Claro que você usaria uma de cada vez e com um look beeeeeeem tranquilo, sem muitas cores, proporções e texturas, certo?
Porém se for mais discreto, essas pulseiras de couro podem ser um achado pra você. Eu adoro usar esse tipo de acessório com camisas sociais arremangadas. Fica lindo, substitui o relógio e fecha perfeitamente. 18 e 14 dólares, na Urban Oufitters. Se achou caro, complicado de comprar, quer outra cor ou qualquer outro motivo que impeça a compra, aí vai uma dica: procure em ateliers de calçados e bolsas retalhos de couro e camurça e peça para cortarem em tiras pra você. Eu ganhei uma de cada cor de uma amiga que trabalha com isso e uso direto. Acessível, sustentável, criativo e charmoso ;)

Reações:

5 se meteram:

Ah, que belo post heim? Adorei! Fiquei doido com o da pílula e o de penas da Topman. Um arraso! Também concordo MUITO contigo sobre blogs de moda que cada vez mais reproduzem conteúdo quando poderiam estar mostrando algo bacana, com uma visão particular para seus leitores.
Parabéns Alexandre, gosto muito do que escreves! Beijos!

Saudades das postagens... Adorei as dicas e já estou me atualizando... Sobre as pulseiras em couro eu nunca gostei, mas seria por gosto proprio.

Como sempre tu arrasa no texto e concordo, é hora de dar basta nesse preconceito ultrapassado de que homem não pode usar acessório. Quem inventou isso?

adorei o quesito pulseiras, não tinha me dado conta do quanto seria interessante, principalmente, para mim que não curto relógios.

Dicas anotadas e em breve postas em pratica.

Abração!

Só tô passando pra dar uma espiada...
Moda pode não ser a minha praia, mas o xande é!
Tá show o blog. Bjoamomuito

Gostei muito do post! Tanto que fuçei os sites que indicou! Muito bons mesmo. O que me deixou triste foi descobrir que o TOPMAN não envia seus produtos para o Brasil, o que é uma pena.