quinta-feira, 29 de julho de 2010

Resquícios do militarismo

Uma das tendências mais fortes para esse inverno foi sem dúvida o militarismo. Muitas marcas exploraram, todas as revistas mostraram, grande parte dos fashionistas aderiram, Lady Gaga trouxe em Alejandro (imagem acima). Militarismo hoje já é lugar comum; mas sobrevive às próximas estações? Pra mim, casacos verde militar e caqui, traspassados, com abotoaduras, fivelas e brasões são clássicos. Botas estilo army, shorts caqui e quepe também. É tudo questão de gosto.

A Balmain foi precursora, quando em 2008 lançou os casacos de ombros marcados que viraram hit. Logo Stella Mc Cartney, Kenzo, Marc Jacobs e Burberry apostaras suas fichas na tendência. Na esteira dos grandes lançadores, franjas, brasoes, tecido destroyed, coturnos e cintos viraram febre.
Estamos quase no final do inverno (graaaaaaaaças a Deus!!!) época de aproveitar os super descontos de final de coleção. Nada melhor do que investir nas ótimas jaquetas, trench coats e casaquinhos militares. Os modelos acima são da Topman, e custam 20 e 70 libras, respectivamente.
Estas jaquetas são da Urban Outfitters e compõem um look de frio como nenhuma outra peça. Confesso que procuro uma jaqueta como essa da primeira foto (128 dólares) há muuuuuuito tempo. A segunda todos os meninos devem ter uma parecida em casa, né? Custa 58 dólares e funciona muito bem pra quem tem medo de arriscar em "modices" passageiras. Basta sobrepor à uma camiseta, malha, um jeans, e... pronto!
Grandes marcas, como Burberry, trouxeram modelos incríveis. Veja como é fácil compor o estilo: jeans + camisa + coturno + casaco.
Mais discreto e ainda assim de muito efeito: jeans e azuis entram na onda do militarismo também.
A precursora do estilo entre as mulheres foi a atriz e cantora alemã Marlene Dietrich, quando nos anos 30 desafiou o uso do corset por um uniforme militar e revolucionou. Ainda bem que hoje pouca coisa ainda nos choca e as meninas podem sair lindas de shorts, jaquetinhas, coletes e pelerines army style sem causar desconforto pra ninguém, como no editorial da Vogue USA de março.
Acima, propostas da precursora e insuperável Balmain e de Rag & Bone.
Não resisti e criei propostas no Looklet. Acho que pode ser fácil se montar assim para as meninas também, com peças que se tem em casa, como shorts, camisas, leggings e coletes nas cores aqueadas, sem parecer que esta cumprindo regime militar. Acima looks para o dia-a-dia e abaixo looks mais estruturados para a noite. Que tal?

Reações: