segunda-feira, 3 de novembro de 2008

A crise do design

Nossas maiores divas da música parecem estar mal de diretores de arte.

Primeiro foi Mariah e sua sofrível capa do último CD. Um fundo preto, uma fonte simplérrima ao lado dela e um lettering triste, trabalhado no batido degradé para seu nome. Nada criativo nem empolgante. A cara de dor dela a gente entende...

Depois veio Madonna e a tosquice de Hard Candy. Um rosa podre, uma fonte uó, meio arial rounded meio swiss black... um fundo distorcido, uma coisa fraquíssima. A montaria salva. Poderia estar num fundo branco que funcionava.

Agora aparece Britney e o lamentável Circus... Gente, naonde que isso é legal hein??? Um amarelo caganeira, um vermelho ketchup vencido, umas estrelinhas azulzinho bebê. O lettering num efeito word art, um contorno triplo digno de paint brush... Para fechar total, um efeito book glamour da vizinha, com uma cortina de fundo. E quem entendeu esse vestidinho, por favor, me explique. É pra ser a bailarina do circo? Pô Brit, a gente te queria bem poota, igual no clipe de Womanizer... 

Se isso é tendência eu não peguei... Não entendi de onde vem e nem pra onde vai... 

Reações:

3 se meteram:

sabiiia que tu ia me entender =P

ééé, depois da crise dos roteiristas norte-americanos, vem aí a crise dos designers das divas pops... tá louco, até no PAINT se faz melhor x.x

Este comentário foi removido pelo autor.

Realmente, a capa do "E=MC²" e "Circus" são excessivamente sofríveis. Das únicas que se salvaram esse ano, foi ao do Greatest Hits da Aguilera e dos pseudo-irmãos Jonas Brothers.
A princípio, muito bom o blog!