quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Jogadores de futebol: muito dinheiro e pouco estilo

A união do dinheiro com o mau gosto é uma dupla explosiva para os jogadores de futebol. Para eles, a questão é gastar e exibir peças caras sem nenhuma conexão, e com muito brilho e informação. Na ânsia de ofuscar os outros colegas fora dos campos, vale tudo. Inclusive assumir a homossexualidade e usar cabelos megaestranhos. Eu só fico me perguntando uma coisa: esse povo não vive pela Europa, tem acesso às melhores coisas e lugares? Não tem nenhum amigo mais orientado pra ajudar ou um stylist para pagar?

Rycharlison é desses. O Google me disse que ele joga no Atlético Mineiro, mas isso não interessa. Repare na façanha do look 1, acima. Rick (haha) saiu todo bonito às compras vestindo lencinho estampado na cabeça e maxibolsa. Na segunda tentativa fashion (not) a temível gola para fora de um blazer branco. E pra fechar com chave de ouro, o combo baby look + colete + lenço. Ah! e os lindos cabelos.

Ronaldinho Gaúcho, do Flamengo, é a cara da pobreza, apesar de ser multimilionário. Capricha nas regatas e camisetas ultraestampadas combinadas à bermudas na mesma linha. Note a belezura dos cordões. O primeiro é uma enorme cruz. o segundo, uma gargantilha presa ao pescoço, e a última, um R de... hehe.
Nosso queridíssimo Neymar (nosso?) joga no Santos e parece ser o atual queridinho dos pobres meninos que sonham ser jogadores de futebol. O que mais chama a atenção, motivo de comentários e cópias, é seu cabelo. Não bastasse ter esse corte, ele ainda tem a audácia de tingir de loiro.
O must de Vagner Love, do CSKA Moscou, também é o cabelo, e assim como Ronaldinho Gaúcho, adora um bling bling no pescoço. Ok, Love, você pode usar Armani, mas precisa estar escrito 854784578947589848 vezes na sua camiseta?

Djibril Aruun Cissé, que joga no Lazio, é mal-encarado por natureza. A roupa e os acessórios só pioram tudo. O non sense da mochila roxa sobre casaco + cardigan + camisa polo + cordão é algo, né? Na segunda imagem, as tattoos, a barba e o cabelo falam por si só. Animal! Na última imagem, muito medo desse casacão preto e de tudo mais.
Deixei para o final a cereja do bolo da breguice. Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, não se contagia pelos ares europeus meeeeesmo! Ele tem um corpo que comportaria qualquer look, mas prefere os de gosto duvidoso. Não fosse o cinto píton (blergh) e a clutch (pode?), estaria tudo perfeito no look 1, não é? No segundo, Crica escorregou na proporção e nas cores. A calça e o blazer poderiam ser ajustados e em tons mais próximos, escuros. Eu ainda trocaria o cinto e o sapato. O último look define todo nosso desprezo pelo excesso de dinheiro e falta de apuro estético dos jogadores. Ótimo, não?

Edição de imagens: Lucas Presotti

Reações:

3 se meteram:

risha de mega hair, é épico! nem neymar com esse kblo pixaim ñ superou kkkk

Não vejo problemas nos estilos, podem não ser populares ou respeitando 'a norma do bom senso'.
Mas afinal, o que é bom senso? Se na mora não existisse quem ouse, com sabedoria ou não, não haveria brecha para "meggings" como as de posts anteriores. Quem trabalha com moda sabe avaliar e respeitar os estilos, afinal, Schiaparelli para sua época era no mínimo esquisita!