terça-feira, 29 de setembro de 2009

Guia de geometria

Antes de dizer a que vim hoje, quero pedir desculpas pela ausencia nesses dias, sem justificativas chatas. A verdade é que fiquei impossibilitado de postar e volto cheio de vontade e saudade. Amanhã começa a temporada de desfiles aqui em Porto Alegre, e muita coisa do que será mostrada já vimos nacionalmente. A novidade são as grifes locais, como a Spirito Santo, que abre a temporada. Estarei no front row e prometo mostrar tudo com exclusividade aqui no BAPHOMETRO.

Bem, voltamos com a programação normal:

Seja no corte ou nas estampas, a geometria tomou conta da maioria das coleções mundo afora. Ideal para disfarçar defeitos ou realçar qualidades, a padronagem e o desenho que são a cara dos anos 80 pedem sua atenção no verão. Se você não tem senso de humor para se vestir, nem ouse entrar
O desfile da House of Holland foi detonadíssimo pela maioria dos críticos de moda, mas a divertida grife segue mostrando a que veio e conquista um público específico. Trajes recebem quadrados no blazer e linhas na calça. Camisas aparecem sem manga, parecendo um quadrado, compondo com a calça retangular. Tudo propositadamente assimétrico.
A coleção de Browne se enche de bolinhas e contornos pretos sobre cores vivas, criando formas divertidas. Uma nova alfaiataria surge, com corte cropped e tecidos sintéticos.
Para Alexander McQueen, a geometria vem forte no corte de camisas e casacos. Alguns tem o estilo cocoon, outros aparecem cheios de pontas e outros ainda, totalmente retos.
Kris mostra como usar a geometria de forma pontual. Detalhes localizados nas peças recebem ora amarrações que acabam em pontas, ora círculos de tecido em volta do pescoço. Atenção para o corte oversized da camisa xadrez misturado com o corte cropped do colete, para realçar um interessante contraste, como mostra o segundo look acima.
Jil Sander fez bases pretas e brancas para valorizar seu corte impecável. Calças retas pretas são usadas com casacos e camisas brancas onde o que vale são os decotes e acabamentos. Até os cabelos dos modelos tiveram essa inspiração geométrica. Parece meu corte quando criança...
Marc resumiu o que todo mundo quis dizer. Na Marc by Marc Jacobs, peças simples e comerciais ostentam printings de todas as formas geométricas, cortes retos e fáceis de usar e combinar. Na Marc Jacobs, alfaiataria cropped e linhas navy aparecem.

Reações:

3 se meteram:

Muitas modelagens diferentes masculinas mesmo. Gostei do Marc, é bem comercial, usável.
bjsss

Mais um excelente post! Também gostei do Marc, uma coleção que a gente certamente poderia ver ganhando as ruas.

Beijos!
Mara
http://verypinksmile.blogspot.com

Marc é fora de serio.. mas além dele podemos fazer uma pincelada aqui outra ali, e tirar peças dos outros estilistas para vestir os homens deste Brasil.

Adorei o post modelagem pra mim é tudo.