terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Riqueza de formas e materiais na passarela da Osklen

Oskar Metsavaht criou para o inverno da Osklen uma fabulosa e quase indecifrável coleção. À primeira vista é praticamente inadmissível ver shorts e maiôs de feltro para uma coleção de inverno. Mas é para essa dubiedade e genialidade que Oskar se propõe. Seu interesse está bem além de uma roupa simples e fácil de vestir. Ele quer isso também - e consegue muito bem - mas quer pensar sobre as peças, quer que vistamos algo que tenha conceito e pesquisa. O resultado disso é um inverno rigoroso sob o aspecto da modelagem, simples como sempre, sob o aspecto da cartela de cores e eficiente sob o aspecto tendência de moda x conceito inovador.
Itálico
Aqui, por exemplo, está uma grande tendência da estação, os super volumes laterais. O shape cocoon é um must have do frio.
Além da riqueza das formas, Oskar investe fundo nos materiais. Assim, aparecem feltro, lã, tricô, shantung e até palha.
Incrível como todas essas bases podem resultar em combinações leves como as vistas acima...
...e rígidas como essas. Repare na beleza das golas, ombros e mangas.
Pura geometria nos míni vestidos da grife. Ora pretos total, ora nude (again?) as peças são breathtaking!
E mesmo com tanto conceito, aparecem umas figurinhas já vistas em outras passarelas ao longo destas semanas: mantô masculino (imagem 1), megging (imagem 2) e vestidos com volumes laterias (imagem 3), além do constante preto, que é hit.
Em meio a esse mar gelado de cores sóbrias, surgem estampas alegres que lembram motivos orientais - aliás, essas formas todas também tem um quê de Oriente, não? Per-fei-tos todos esses looks acima.
Remanescentes do verão, os ombros pronunciados seguem firmes na Osklen, em casacos, vestidos e até maiôs. Ainda bem que a grife exporta para vários países, assim podemos ter alguma chance de ver Lady Gaga vestida exatamente desse jeito. Vai dizer que você também não lembrou dela? Se liga Nicola Formichetti!

Reações:

0 se meteram: