terça-feira, 19 de janeiro de 2010

SPFW começa sem Gisele mas com boas surpresas

Mesmo sendo hiper comercial e pobre em conceito, a Colcci sempre foi uma de minhas grifes favoritas e ocupa a maior parte do meu guarda-roupa. Exatamente por ser assim, ela é super fácil de vestir e agrada a maioria. Não à toa, a marca tem mais de 1.600 pontos de venda no Brasil. Só pra se ter uma ideia, Alexandre Herchcovitch, que é meu estilista favorito, tem apenas 70! Todo esse apelo de vendas se replete sempre na coleção. Dessa vez, graças a gravidez de Gisele, tivemos uma folga e respiramos com a deslumbrante Alessandra Ambrósio no primeiro dia de São Paulo Fashion Week, no último domingo.
Sob o tema Viajantes, a Colcci mergulhou no universo dos mochileiros da América do Norte e até importou as famosas folhas de plátano do Canadá para cobrir a passarela da estação. O resultado é um mix de tecidos pesados, como lã e tricôs, que aparecem em vestidinhos (imagem 1), mantôs masculinos (imagem 2) e cachecóis que se transformam em casacos (imagem 3). O jeans - carro chefe da marca - está em quase todos os looks.
Meninas, esqueçam as saias lápis, túlipa e de cós alto. O hype do inverno são as maxi saias: compridas e fluidas, bem 70's (imagem 3), ou então as rodadas no joelho, estilo 50's (imagem 2). Se ainda assim preferir as míni do verão, elas devem ser rodadinhas também! (imagem 1).
Tendência apresentada no Fashion Rio e confirmada agora na semana de moda paulista: os meninos usarão cuecões no inverno, e não será por baixo das calças! As meggings - como estão sendo chamadas as leggings masculinas - apareceram sarueis na Colcci, combinadas a bonitos casacos pesados (imagens 1 e 2) e a regatinhas ultra cavadas (imagem 3).
É inverno, é frio, devemos nos agasalhar. Quem vestir Colcci tá garantido com os mantôs masculinos e femininos, os ótimos maxi suéteres e as saias sobrepostas à calças (em ordem nas imagens).
Para um clima ameno, os vestidos leves e esvoaçantes citados acima. A combinação com os pesados coturnos com meias evidentes ficou perfeita.
Peça-chave da estação, os pelerines aparecem em tricôs...
e lã, finalizando looks para o frio.
A Colcci sempre tem xadrez, sempre tem paetês, sempre tem delavê. Não faltou nada disso no inverno. As cores ficaram entre verde musgo, tons de cinza e rosa velho.
E os destinos incertos da trip da marca ficaram por conta da capa de chuva da primeira imagem - quem em sã consciência propõe isso, mesmo conceitualmente? - da saia da segunda imagem - é proposta de moda cristã, Colcci? Not! - e do exagero maxi fluido da terceira imagem - a saia até vai bem, mas o mix comprometeu.
Vai bem para a marca a linha super comercial de tranqueirinhas, como bonés e os novos chapéus. Acho que os coturnos vão vender bem pra caramba. Vamos encarar?

Reações:

0 se meteram: